Assuntos de Goiás TV

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Pressionado por delações e Impeachment, Temer aceita suspender dívidas até o fim do ano | @Reinaldo_Cruz – A Politica como profissao

dinheiroreal2temer1-1Com os estados quebrados e a União tentando se recuperar de déficits gigantescos, seria natural que as dívidas fosse negociadas a juros simples, como queriam os governadores, e não ter os pagamentos suspensos por qualquer tempo. 

Mas Michel Temer já chegou a reunião pressionado por todos os lados e diante disso não teve outra saída senão ceder. 

Sem a certeza de que tem os votos necessários para concretizar o Impeachment de Dilma Rousseff, seria desastroso para o Governo Temer perder neste momento o apoio dos Governadores e suas respectivas influências sobre os Senadores que vão decidir a questão.

Michel Temer ainda precisa conviver com a desconfiança de alguns em relação a delação de Sérgio Machado e o decreto de calamidade do Rio não ajudou em nada, já que Temer teria que ajudar o estado que vai sediar as Olimpíadas e deixar outros entes federativos na mão. 

Tudo saiu como os Governadores queriam, ao invés de pagar divida com a união até o fim do ano, vão ter verba de sobra para "investir" nas eleições municipais... 

Alguém tem duvidas quanto a isso? 

Seguidores