Assuntos de Goiás TV

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Delatores da Andrade Gutierrez e Odebrecht reforçam ligações de Peemedebistas com propinas investigadas na Lava Jato

 
Em seu acordo de delação premiada, o ex-executivo da construtora Andrade Gutierrez Clóvis Renato Primo relatou que o então secretário de Governo de Cabral, Wilson Carlos, pediu à empreiteira que pagasse propina ao Tribunal de Contas do Estado do Rio, órgão responsável justamente por fiscalizar as obras públicas do governo estadual e das prefeituras. 

O pagamento da vantagem ilícita teria o objetivo de evitar problemas com o tribunal em relação às obras do estádio do Maracanã, que sediou o final da Copa do Mundo. 

A informação foi publicada pelo jornal O Globo na edição desta quarta-feira. 

Seguidores