Assuntos de Goiás TV

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Segurança Publica em Goiás e no Brasil é caso de polícia e legislação. Onde estão os Deputados e Senadores que não mudam as Leis?

Não podemos perder nossa capacidade de nos indignarmos com a crescente onda de violência em nosso estado. Não podemos achar que as ocorrências em Goiás são normais porque o sistema esta falido no Brasil inteiro. 

Temos que cobrar dos representantes do povo no Congresso Nacional para que criem urgentemente uma pauta comum com mudanças no código penal, tornando as LEIS mais severas com quem pratica atos ilícitos, crimes hediondos e tiram o sossego do cidadão de bem. Maior idade penal é apenas paliativo para um problema tão amplo.

Não podemos perder nossa capacidade de indignação com as tragédias cotidianas que estamos vivendo em Goiás, onde a varinha "de" mágica do "Rei" não anda calibrada, ou ele não sabe mesmo como usa la.

Ninguém imaginou que os problemas iriam desaparecer da noite para o dia, assim, como num toque encantado, só porque o Vice Governador saiu da zona de conforto e parou de dizer que tudo estava bem, quando não estava, e que Joaquim Mesquita fazia um bom trabalho, enquanto mais e mais crimes iam ocorrendo. Lorotas como estas contradizem a realidade vivida pela população. Ainda há assassinatos absurdos na região metropolitana da capital, outra estudante foi morta, agora em Aparecida de Goiânia e o noticiário sangrento ainda relata outros absurdos nos últimos dias, mesmo tendo uma "Força Tarefa" nas ruas.

Tomara que os gestores deste estado tenham um plano, além daquele feito sob medida para estampar as propagandas oficiais que podem mascarar toda essa falácia que mantém a população refém do medo e a mercê dos bandidos. 
De fato, Marconi Perillo pode ter razão, não há "varinha de mágica" que de jeito na Segurança Publica, após anos e anos de descaso total com a área, desvalorização dos policiais e redução dos efetivos. O Brasil esta se tornando uma terra sem Lei e Goiás o paraíso para o crime (des) organizado. 

Seguidores