Assuntos de Goiás TV

segunda-feira, 16 de março de 2015

Após prisão, CPI da Petrobras pede a juiz para ouvir Renato Duque

Preso no Rio, o ex-diretor será transferido para a Superintendência da PF no Paraná. Se Moro autorizar a ida dele para Brasília na quinta, a CPI precisará definir o local do depoimento do ex-diretor, uma vez que é proibida a oitiva de presos nas dependências da Câmara. Uma das possibilidades seria ouvi-lo na Superintendência da PF em Brasília ou no prédio do Ministério Público Federal.

A regra que proíbe o depoimento de presos dentro da Câmara foi implantada em 2006, após o funcionamento da CPI do Tráfico de Armas.

Nessa época, traficantes considerados perigosos, como o chefe do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Camacho, o Marcola, chegaram a ser ouvidos pelos deputados na Casa.

No entanto, diante do risco à integridade física dos parlamentares e servidores e do custo alto de traslado e custódia dos presos, a direção da Câmara decidiu vetar o depoimento deles no local.
G1 - Após prisão, CPI da Petrobras pede a juiz para ouvir Renato Duque - notícias em Política


Seguidores